Must go this weekend!

Se tem algo que me impressiona no american way of life é a eficiência. Até o idioma combina com isso, acho o inglês extremamente eficiente (com uma palavra eles dizem coisas que no português a gente precisaria de uma frase inteira!).

Uma palavrinha eficiente de que gosto muito é bittersweet; quer dizer algo que é bom e ruim ao mesmo tempo. Montar o apartamento (meu sétimo endereço em Los Angeles) foi exatamente assim, uma experiência bittersweet. Bitter porque a mudança era consequência de um fim, e fim tem sabor amargo. Sweet porque era também um novo começo, doce. E para esse recomeço decidi fazer como os americanos fazem, sempre com muita eficiência: comprar móveis usados.

Fui a “garage sales”, em que eles vendem na frente das casas tudo o que não cabe mais lá dentro. Comprei em lojas tipo bric. E muita coisa veio de sites de classificados. Demorei meeeeses para conseguir tudo o que queria: móveis com preços deliciosamente módicos, com caráter, ecologicamente corretos (afinal eu estaria “reciclando” e assim amenizando minha pesada pegada de carbono), e com alguma história.

As cadeiras auxiliares custaram 20 dólares, comprei de um residente de Medicina que se mudava para a costa leste dos Estados Unidos. Surpreendentemente confortáveis, depois de uma tarde de lixa e verniz ficaram lindas! Os bancos de bar comprei por 30 dólares de uma garota asiática que estava deixando Los Angeles por um emprego melhor. A mesinha de luz para o quarto e o abajur para a sala vieram de um estudante. Os móveis da sala de jantar, 100 dólares, comprei de uma colombiana. A mesinha que acomodei ao lado do sofá custou 20. A dona havia falecido, o filho abriu a casa e vendeu tudo.

Para cada móvel eu fazia o mesmo ritual: “Seja benvindo a essa casa nova, por favor só traga para cá suas boas vibrações!”. Deu certo, e fomos eficientemente felizes enquanto durou.

Um tempo depois foi minha vez de promover uma super “sale”.

A cama, a cômoda e o móveis da sacada foram para uma jovem que acabara de chegar de uma temporada na Costa Rica. O colchão onde dormi os melhores sonos da minha vida (até agora) ficaram com um casal jovenzinho, por 50 dólares. A sala de jantar vendi para uma japonesa. A TV para um estudante coreano. O sofá foi parar num apartamento no andar de cima.

Assim como comprar, vender foi rápido e eficiente: era só colocar um anúncio, marcar a hora da transação e esperar. Um bate-papo breve, carregar escadaria abaixo, desejos de boa sorte, e mais alguns dólares de volta no bolso.

Mas confesso que dava um nózinho na garganta cada vez que me despedia de um deles – dos móveis… Adornaram um apartamento onde só cabia alegria! Foram para suas novas casas com um pouco mais de história e carregados por uma boa energia.

Mais uma vez, fim e começo. Bittersweet.

Anúncios

3 respostas em “Must go this weekend!

  1. Sensacional…Voce merece estar escrevendo coluna na Zero Hora ou O Globo (que me desculpem Marta Medeiros, Rosane Oliveira e outros). Kisses…

  2. Hoje eu consigo escrever,mas este texto me tocou no fundo do coração,não é ser materialista,mas os móveis ficam nosso amigos,nos recebem todos os dias,nos acolhem para descansar.Tens muita facilidade de dar vida aos teus textos!!!Beijos.

E tu, o que me dizes?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s