A contadora de histórias

Como eu ansiava, quando eu morava fora, por participar dos “Encontros com o Professor”! Recebia a programação da semana por e-mail e ficava doida para entrar numa máquina de teletransporte para estar em Porto Alegre nas quintas-feiras e ver Ruy Carlos Ostermann conversando com alguma personalidade da hora.

Agora basta atravessar a cidade, até a Cidade Baixa. As entrevistas são sempre interessantes (o Professor Ruy tem um dom que eu considero fundamental para um bom entrevistador, que é o de “saber ouvir”) e, de quebra, tem a canja musical que invariavelmente é um deleite.

Num desses “encontros” a estrela foi a encantadora Jane Tutikian, escritora que é patrona da Feira do Livro de Porto Alegre este ano. Conhecemos seus planos para a feira, aprendemos que tecnologia e literatura devem aprender a conviver (por A+B ela mostrou que o bom e velho livro impresso em papel ainda tem muitos anos pela frente), ouvimos que se há preguiça livresca entre os mais jovens a culpa é dos mais velhos. Mas o mais bacana foi saber como Jane Tutikian descobriu seu amor pelas letras.

Não era uma família nada abastada, a dela. O pai, diz Jane, era apaixonado pela escrita. Guardava o papel pardo que embrulhava o pão para escrever – e alguns desses escritos ela guarda até hoje. Na casa não havia livros. Mas a mãe, ela lembra, era uma ótima contadora de histórias. Foram essas “atitudes silenciosas”, como ela diz, atitudes talvez até despretensiosas, que ajudaram a semear nela a Jane escritora.

********

Quero contar que eu também tive uma referência valiosa na minha infância. Em casa havia uma fartura de revistinhas, livros e os coloridos disquinhos. Mas também tínhamos nossa “contadora de histórias particular”, a Vó Aia. Ela cuidava da gente em algumas ocasiões enquanto o pai e a mãe aproveitavam as noites santanenses – nem bem os dois saíam de casa lá íamos nós para a cama de casal que parecia imensa, a vó espremida num canto.

Vó Aia tinha um repertório infinito de historinhas! Algumas eram daquelas bem tradicionais. Outras eu acho que ela inventava… E a cada conto ela plantava em mim essa sementinha.

E como gostava de ler, a minha avó. No quarto dela havia um vão entre a parede e o armário onde guardavam malas e caixas. E ali ficava também sua biblioteca secreta: eram dezenas e dezenas, talvez centenas, de romances de ascensorista tipo Barbara Cartland, casos apimentados e amores impossíveis! Aquelas páginas recheadas de galãs de peito nu e mocinhas de cabelos esvoaçantes permitiam à Vó Aia aventuras que sua vida não teve. (Só nunca entendi por que ela nos tirou, eu e Tati, na metade da sessão de “A Lagoa Azul” no Cine Colombo …)

********

De volta a Porto Alegre, e a uma linda lição de Jane Tutikian. O que a leva, ela pergunta, a dedicar horas e dias e meses de sua vida na frente de um computador, escrevendo? Mergulhada num mundo de fantasia enquanto a vida “de verdade” acontece lá fora? É que esse tempo não é perdido. “O tempo, para o escritor, se recupera cada vez que o leitor abre um livro e lê uma linha. O leitor é generoso, ele devolve o tempo para o escritor”, filosofa Jane.

Tá vendo como teria valido a pena atravessar o continente por causa dos “encontros” do Professor Ruy?

Anúncios

7 respostas em “A contadora de histórias

  1. Faltou contar as historinhas do papai. Principalmente a do gatinho que foi brincar na pracinha e ficou encerrado. Tu e a Tati me cansavam… “conta toia do gatinho taveiz papai”…. beijos do papi

  2. Estou emocionada!!! Além de lembrares com carinho da vó Aia,vejo que a “sementinha virou um silo”, porque és uma escritora nata, me encanta ler teus textos!!! beijos amada!!!

    • Tanira, minha mimosa, quanta singeleza, quanto carinho.Aiii que saudades da Vó Aia, nossa companheira de festas e viagens á praia, o primeiro lugar no carro era pra ela, festa sem ela, nem pensar, enfim, ela fazia parte do nosso dia a dia, todas as tardes esperávamos por ela e………….beijos .

E tu, o que me dizes?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s