Cócegas

“Maria”, ele dizia,

“ondas são cócegas

que o vento faz

de quando em vez

no mar”.

E na beira da areia,

agarrada na barra

da minha saia, ela ouvia…

“Não tema Maria.

Nada!”

E o mar ria

daquela ventania.

mar

(Poema escrito numa sala de espera. Foto do verão de 2013.)

Anúncios

Uma resposta em “Cócegas

  1. Pingback: Aconchego | Take the long way home

E tu, o que me dizes?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s